Curta nossa pagina no facebook @LeituraMacauense/ Ouça nossa programação na Rádio Ativa Mais HD (MS) clique no play e aproveite o melhor do entretenimento em 24h de programação/ acompanhe nossas notícias em tempo real no Telegram.
Destaques
SEJA NOSSO APOIADOR, CONTRIBUA COM O NOSSO TRABALHO.
recent

Governadora do RN prorroga decreto com medidas de flexibilização até 23 de junho

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou nesta terça-feira (8) que vai prorrogar o atual decreto de combate à Covid-19, que vence nesta quarta-feira (9), por mais duas semanas no estado.


Essa é a segunda prorrogação de decreto feito pela gestora, que já havia mantido as mesmas medidas na última atualização, em 26 de maio. Dessa forma, o Rio Grande do Norte terá as mesmas medidas que foram definidas no decreto do dia 12 de maio. A publicação do novo documento sairá no Diário Oficial do Estado desta quarta. O decreto que será mantido prevê o toque de recolher noturno, das 22h às 5h, e mantém autorizada a venda de bebidas alcóolicas em bares e restaurantes. Também seguem liberados os esportes coletivos, o funcionamento de parques públicos e as atividades escolares de forma híbrida.

Entre março, abril e o início de maio, o governo adotou medidas mais restritivas, mas nos últimos decretos prorrogados manteve medidas de flexibilização.

"O quadro epidemiológico atual do Rio Grande do Norte não nos permite pensar em maiores alterações nesse momento. Portanto, iremos prorrogar a vigência do decreto atual por mais 2 semanas, até o dia 23/06, para posterior avaliação", disse Fátima no Twitter.

"A pandemia não acabou, estamos atravessando um momento muito delicado. Mantenham o uso da máscara, evitem aglomerações, sigam se cuidando e cuidando dos seus".

As medidas do novo decreto só não serão válidas para as regiões do Alto Oeste, Central e do Vale do Açu, que tiveram seus decretos com medidas mais restritivas prorrogados pelo governo nesta última semana. Esses decretos regionais contam com fechamento das atividades não essenciais, toque de recolher mais amplo e proibição de venda e consumo de bebidas alcóolicas em locais públicos. As medidas foram aplicadas nas regiões a pedido dos prefeitos, por conta do aumento da gravidade da pandemia nesses locais, com crescimento no número de casos, internações e óbitos pela Covid-19. Diferente da decisão para essas regiões, o decreto estadual vai manter as atuais flexibilizações.
Twitter: @Leitura_M

Twitter: @Leitura_M

Tecnologia do Blogger.