Ouça nossa programação na Rádio Ativa Mais HD (MS) clique no play e aproveite o melhor do entretenimento em 24h de programação/ acompanhe nossas notícias em tempo real no Telegram.
Destaques
SEJA NOSSO APOIADOR, CONTRIBUA COM O NOSSO TRABALHO.
recent

Novo decreto com medidas mais restritivas do Governo do Estado entra em vigor neste dia 20 a 3 de abril

O novo decreto do Governo do Rio Grande do Norte com medidas restritivas para conter o avanço da covid-19 prevê fechamento do que não for considerado serviço essencial entre 20 de março e 3 de abril. A maior parte do decreto seguirá as recomendações do Comitê de Especialistas da Secretaria de Saúde Pública do RN.


Segundo o Comitê, são considerados serviços essenciais:

- Oficinas de veículos automotores, máquinas e equipamentos agrícolas; Locadoras de máquinas e equipamentos agrícolas;

- Lojas de suprimentos agrícolas

- Podólogos

- Serviços de saúde

- Serviços de segurança privada

- Supermercados; Mercados; Hipermercados; Quitandas; Açougues; Peixarias; Padarias; Distribuições de alimentos;

- Serviços de Delivery;

- Loja de autopeças; Postos de combustíveis;

- Farmácias, drogarias e similares; Lojas de artigos médicos e ortopédicos;

- Hotéis, flats, pousadas e acomodações similares;

- Lojas de material de construção; Locadoras de máquinas e equipamentos para construção;

- Petshops, hospitais/clínicas de veterinária; - Locadoras de máquinas, equipamentos e bens tangíveis;

- Atividades de agências de emprego; Atividades de agências de trabalho temporário;

- Lojas de reparos de computadores e bens pessoais e domésticos;

- Lavanderias;

- Serviços funerários;

- Atividades financeiras e de seguros;

- Imobiliária com serviços de vendas e/ou locação imóveis;

- Transportes Públicos coletivos ou não (ônibus, trens, táxis, transportes por aplicativos e outros);

- Correios e serviços de entregas; Transportadoras;

- Imprensa.

Em entrevista à TV Tropical, a governadora declarou que “o RN não é uma ilha e vive um momento muito grave em relação à pandemia”. Ela destacou que o estado já superou as 4 mil mortes por causa da doença. “Estamos acatando as recomendações dos Ministérios Públicos e do comitê científico do RN e suspendendo todas as atividades não essenciais temporariamente”.

Pelas palavras da chefe do Executivo do RN, as aulas da rede privada devem ser suspensas durante o período do decreto. O mesmo vale para as celebrações e missas em igrejas. Ainda de acordo com Fátima Bezerra, o novo decreto tem a concordância com a Prefeitura de Natal. No decreto anterior, os líderes estadual e municipal não entraram em acordo no ponto do toque de recolher. Esse ponto, inclusive, não está incluído nas medidas para conter a doença. “Não será mais necessário nesse momento porque a medida adotada a partir de agora é a suspensão das atividades não essenciais”, pontuou.

A governadora reforçou que o que está jogo é a vida e pediu a compreensão da população. “Acho importante dizer ao povo do RN que nenhum gestor gostaria de tomar essa decisão. O que está em discussão é a vida das pessoas. Faço um apelo em defesa da vida. Eu sei do impacto dessas medidas para trabalhadores, empresários e famílias. Mas, nesse momento, não temos escolhas. São vidas”, reforçou.
Twitter: @Leitura_M

Twitter: @Leitura_M

Tecnologia do Blogger.