Pensou em lavar seu carro ou moto? passe na Lava Jato Off Games e cuide bem da estética do seu veículo, estamos localizados na rua Major Emídio Avelino, n°82 - Porto São Pedro/ Curta nossa pagina no facebook @LeituraMacauense/ Ouça nossa programação na Rádio Ativa Mais HD (MS) clique no play e aproveite o melhor do entretenimento em 24h de programação/ acompanhe nossas notícias em tempo real no Telegram.
Destaques
SEJA NOSSO APOIADOR, CONTRIBUA COM O NOSSO TRABALHO.
recent

Sem plano próprio de vacinação contra o Covid-19 RN seguirá orientações do Governo Federal para imunização

O Rio Grande do Norte aguarda uma definição do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 por parte do governo federal para seguir com a logística de vacinação contra a doença. O estado não tem plano próprio, como é o caso, por exemplo, de São Paulo.


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) explicou, no entanto, que o Executivo já trabalha com a aquisição insumos e materiais necessários à aplicação da vacina.

“O Estado vem de forma planejada se estruturando para que, quando essa vacinação tiver disponível pelo programa nacional de vacinação, a gente possa, com segurança, garantir a oferta à população”, explicou Maura Sobreira, secretária adjunta da Sesap.

“Assim estão sendo feitas as aquisições de equipamentos refrigerados para garantir o armazenamento adequado de imunobiológicos, tanto no nível central como nas regionais de saúde, o transporte adequado deles, além de insumos como seringas e agulhas para que não haja falta para garantia da oferta à população”.

A Sesap explicou também que definiu um planejamento para capacitar profissionais de saúde para a aplicação da vacina.

“Em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da UFRN, estamos desenvolvendo um módulo para formação EAD dos vacinadores que estarão garantindo a realização dos procedimentos junto à população”, frisou a secretária adjunta.

No Brasil ainda não há vacina contra a Covid-19 autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No domingo (6), a governadora Fátima Bezerra (PT) reforçou posicionamento das entidades nacionais dos secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde cobrando agilidade no plano de imunização contra a Covid-19.

“O Estado não medirá esforços para que a vacina chegue a toda a população e seja acessível em todos os níveis populacionais. Reforço a imprescindível inclusão dos profissionais da educação na imunização da Covid, além dos outros grupos prioritários, conforme já definido nacionalmente”, disse.

Com o risco de insuficiência no fornecimento das imunizações no Brasil, a governadora Fátima Bezerra sugeriu no Fórum dos Governadores que seja solicitada uma nova reunião com o Ministério da Saúde para tratar da implementação do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 e do planejamento estratégico com as ações desenvolvidas pelos governos federal, estadual e municipal.

Plano do Governo Federal

Na terça-feira (1°) passada, o Ministério da Saúde divulgou uma estratégia “preliminar” de vacinação da população contra a Covid-19. O plano do governo federal é fazer a imunização em etapas. Confira:

• Primeira fase: trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena.

• Segunda fase: pessoas de 60 a 74 anos.

• Terceira fase: pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da Covid-19 (como pacientes com doenças renais crônicas e cardiovasculares).

• Quarta fase: professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Atualmente, o governo federal tem acordos firmados para garantir 142,9 milhões doses de vacinas, com a Fiocruz/AstraZeneca (100,4 milhões) e Covax Facility (42,5 milhões). Porém, nenhuma das imunizações tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Twitter: @Leitura_M

Twitter: @Leitura_M

Tecnologia do Blogger.