TSE libera ferramenta para consulta de candidaturas/ Serasa oferece até 50% de desconto em renegociação de dívidas/ STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica/ Eleitor sem máscara não poderá acessar o local de votação diz TSE/ Anuncie em nosso site e aumente suas vendas, chama no chat e veja como solicitar
Destaques
SEJA NOSSO APOIADOR, CONTRIBUA COM O NOSSO TRABALHO.
recent

CULTURA: Produtor cultural Valdemir Nunes completa 30 anos de trabalhos culturais na cidade de Macau; confira

Valdemir Nunes é natural de Assú, agraciado com o título de cidadão macauense. Seu envolvimento com a cultura macauense começou nos movimentos estudantis no qual participou da criação do 1º Grêmio Estudantil em Macau, e ainda, da fundação da maior entidade estudantil macauense, a AMES (Associação Macauense dos Estudantes Secundarista). 


Com a AMES, Valdemir começou a desenvolver projetos culturais e investir na criação de grupos de teatro com estudantes. A partir do desenvolvimento desses grupos criou a UJM (União da Juventude Macau) e em seguida o CEMOP (Centro de Mobilização Popular). Com o CEMOP, desenvolveu diversos projetos beneficentes através das artes no qual com apresentações culturais faziam campanhas para a população mais carente.

Com o crescimento do CEMOP veio seu maior envolvimento na cultura quando foi convidado a participar da Assessoria de Cultura de Macau (Ação Cultural) no governo de José Antônio de Menezes. De lá até aqui, foram vários projetos e ações realizadas na cidade de Macau e cidades vizinhas.

Valdemir também é ex-presidente da Fundação Municipal de Cultura e a frente da cultura de Macau coordenou 03 (três) Intervenções Culturais (100 dias de cultura); Coordenou 03 (três) Festivais de Músicas Carnavalescas; Foi o criador do Festival de Quadrilhas Juninas em Macau; Coordenou por 04 (quatro) anos os desfiles das Escolas de Samba; Realizou 02 (dois) Seminários de Desenhos em Macau; Coordenou O 2º Lançamentos de Poesias ao Mar; Realizou 03 (três) edições do projeto “Expressão das Artes”; Apoiou vários lançamentos de Livros dos Poetas Macauenses; Foi idealizador do projeto Escola de Artes com aulas de violão, teclado, cavaquinhos, flauta e canto, além de danças, capoeira, teatro, artesanatos e outras atividades; Incentivou e apoiou várias Exposições de Artistas Plásticos Macauenses; Realizou várias Semanas do Folclore; Realizou 03 (três) Feiras de Artes; Ajudou na criação do Grupo Maculelê; Apoiou a criação do primeiro grupo de Capoeira de Macau; Ajudou e incentivou o lançamento do Mamulengo Cabeça Redonda em Macau; fundador e Idealizador da encenação da Paixão de Cristo em Macau; Foi Fundador do Prêmio Arquivo Cultural; Foi um dos fundadores da Cia. Amagoa e levou Grupos Teatrais para participarem de Festivais no estado; um dos fundadores e idealizador do projeto Cantar à Praça, fundador do evento Arquivo Cultural – Os melhores da cultura de Macau; entre vários outros projetos.


Quem de Macau nunca recebeu um certificado com a assinatura de Valdemir Nunes ou quem nunca apreciou alguns de seus projetos desenvolvidos em Macau? A cultura de Macau se confunde com a história de Valdemir Nunes no qual temos a honra de parabenizar pelos 30 anos de serviços prestados à nossa cultura.
COMPARTILHE:
Twitter: @Leitura_M

Twitter: @Leitura_M

Tecnologia do Blogger.